Select Page

A maioria da população portuguesa não consome as recomendações diárias de fibra que são cerca de 30-35g/dia para os homens e entre 25-32g/dia para as mulheres.

As fibras encontram-se nos legumes, frutas e cereais integrais e grande parte da nossa alimentação deveria ser à base destes alimentos.

Em Portugal, um dos tipos de cancros com maior incidência é o cancro colorretal e do estômago que está associado ao baixo consumo de fibras.

Recomendações para uma vida mais saudável

Evitar o açúcar no dia-a-dia

Tudo o que sejam alimentos ricos em açúcar ou com açúcar adicionado devem ser consumidos esporadicamente. Se apetecer um doce, comer fruta.

Horário das refeições

Quando possível jantar cedo e evitar comer após o jantar, são vários os benefícios a nível metabólico de fazer um jejum de 12h utilizando o período da noite. Como existe uma grande percentagem da população que têm resistência à insulina, pode ser uma boa estratégia para melhorar a condição.

Evitar comprar e ter em casa alimentos que não são saudáveis ou que não conseguimos resistir em moderação

Tenha apenas em casa alimentos que considera saudáveis, assim as tentações mantêm-se na rua e é menos provável haver excessos.

Dormir com qualidade

A privação do sono faz aumentar a hormona do stress (cortisol) e as hormonas da fome (grelina). Cronicamente faz aumentar a resistência à insulina que provoca um aumento do peso e que aumenta o risco de desenvolver diabetes, obesidade e outras disfunções metabólicas. Uma pessoa que durma pouco ou de forma muito fragmentada vai ter muita mais dificuldade em emagrecer.

Exercício físico e movimento

A atividade física é fundamental para o nosso bem-estar físico e mental. Com a pandemia Covid-19 houve um aumento dos problemas de saúde mental e também um aumento do sedentarismo devido ao teletrabalho. Mais do que nunca é preciso colocar na agenda um dia e uma hora para praticar exercício físico estruturado ou simplesmente uma caminhada ao ar livre. O exercício físico tem como benefícios a melhoria da depressão, humor, diminuição da ansiedade e o aumento do bem-estar geral. Este bem-estar mental depois vai-se reproduzir em escolhas alimentares mais acertadas e menos emocionais.