Escolha uma Página

Por vezes ouvimos falar em certas atividades mas não sabemos exatamente ao que se referem nem quais os seus benefícios. Veja, neste artigo, em que consiste o Shiatsu?

A origem desta palavra remonta à língua Japonesa e significa “pressão com os dedos”, ou seja, esta atividade baseia-se na pressão com os dedos, ao longo do corpo. Esta surge no Japão, relacionada com as práticas filosóficas do local, assim como à religião e artes marciais, pela “mão” de Tokujiro Namikoshi.

Existem diferentes e variados estilos e “escolas” de Shiatsu (como o Okido, o Koho, o Okai, etc.). Mas a base desta atividade, como referido, consiste na pressão aplicada com os dedos (polegares) e as palmas das mãos, pressão esta que estimula a pele que, por sua vez, está ligada a terminações nervosas. Isto vai permitir estimular os mecanismos de auto-cura do nosso organismo. Esta atividade é chamada de “acupuntura sem agulhas”, uma vez que segue os mesmos princípios destas.

O Shiatsu é útil para quem sofre de stress, dores nas costas, dores de cabeça, depressão, problemas digestivos, etc. Esta terapia desenvolve a flexibilidade dos músculos, auxilia em deformações esqueléticas, estimula o sistema digestivo, circulatório e endócrino. Além disto, tem um efeito calmante e de bem-estar. Contudo, e de acordo com os princípios desta terapia, deve apostar-se na prevenção e não só na cura. Ou seja, devem fazer-se sessões semanais para manter o bem-estar.

Esta é mais uma terapia holística, que encara o indivíduo como um todo, focando-se não só em eliminar a doença mas, principalmente, na manutenção da saúde e estimulação do organismo. O objetivo é estimular a “fonte de vida”, como nos diz o mestre Tokujiro Namikoshi.