Select Page

Com bons hábitos, (também) se prolonga a juventude da pele, mas não deixe para amanhã o que já deveria ter começado a fazer há já algum tempo. Existem rotinas quotidianas que protelam o aparecimento dos primeiros sinais da passagem do tempo. São vários os hábitos que se devem começar a ganhar logo a partir do fim da adolescência. De acordo com Filipa Diamantino, médica especialista em dermatologia e venereologia, podem considerar-se dois tipos de envelhecimento cutâneo:

– Íntrínseco

Inato, de causa genética, é difuso, progressivo e inevitável. A atrofia da pele com redução da sua espessura constitui a alteração mais evidente e explica a fácil formação das chamadas pregas. Outra característica é o amarelecimento da pele, acompanhado de secura e aspereza, devido à redução estrutural e funcional das glândulas sebáceas e sudoríparas.

– Extrínseco

Causado pelo fotoenvelhecimento, é determinado pela ação da radiação solar e está limitado às áreas fotoexpostas, como a face, o pescoço, o decote e as mãos. É responsável por 90% das alterações do envelhecimento cutâneo. Tende a ser agravado por alterações hormonais, por doenças gerais, pela poluição, pelo tabagismo, por ações agressivas crónicas sobre a pele, por erros nutricionais, pela reduzida prática de exercício físico, pelas horas insuficientes de sono e/ou ainda pelo stresso da vida diária.

Os cuidados imprescindíveis

Mas quais são, afinal, os cuidados que protelam o aparecimento dos primeiros sinais de envelhecimento? Filipa Diamantino, dermatologista e venerologista, tem a resposta. “Entre as terapêuticas tópicas, merecem destaque os produtos cosméticos ou os, muito em voga, cosmecêuticos”, esclarece. “Nestes, foram incluídas substâncias ativas, por vezes comuns aos fármacos, embora em concentrações reduzidas, que alegadamente atuam beneficamente sobre a estrutura e as funções da pele”, refere.

Para fugir às rugas por mais alguns anos, utilize-os na sua rotina diária de beleza, que, na opinião da especialista, partilhada por muitos outros dermatologistas um pouco por todo o mundo, deve incluir:

– Limpeza matinal e noturna

Adeqúe os produtos ao seu tipo de pele, tendo em conta se é de tendência seborreica, seca ou sensível. Os detergentes sintéticos e as loções micelares têm, geralmente, um efeito menos agressivo do que os sabonetes vulgares.

– Hidratação matinal

Em idades jovens, a aplicação de um creme hidratante mantém o conteúdo hídrico da pele, importante para que permaneça macia, luminosa e flexível.

– Fotoproteção

Evite a exposição solar entre as 11h00 e as 16h00 e, sempre que possível, use vestuário protetor. Recorra a produtos fotoprotetores com um fator de proteção superior a FPS30, diária e regularmente. Nos períodos de menor calor e até mesmo nos de frio, vento e chuva, deve usar um creme hidratante com um fator de proteção mínimo de FPS15.

– Cuidados noturnos

À noite, altura em que as células se reparam e renovam, é o momento ideal para aplicar produtos que contenham na sua composição substâncias que combatam os sinais de envelhecimento.

– Soluções antirrugas

Para combater as rugas já instaladas e prevenir o aparecimento de outras, também há rituais a incluir nesta rotina. “Devem associar-se aos cuidados diários tratamentos como os peelings químicos, os preenchimentos cutâneos com fillers e/ou toxina botulínica, a mesoterapia de rejuvenescimento ou o resurfacing, popularizado através do uso de lasers fraccionados. Cada uma destas técnicas tem a sua indicação precisa e deve ser realizada apenas por médicos com vasta experiência nesta área”, avisa, contudo.